Tereos estuda uso de renováveis para operar frota de caminhões

Caminhão Scania movido com 95% de etanol de beterraba em unidade da Tereos em Escaudoeuvres, na região norte da França. 

A Tereos Açúcar & Energia Brasil estuda desenvolver combustíveis renováveis para operar a frota de caminhões em campo.

Com o emprego de renováveis no lugar do óleo diesel nos caminhões, a Tereos irá melhorar a nota dos certificados de descarbonização, os CBIOs, que integram o RenovaBio.

As sete unidades produtoras da companhia estão em fase de certificação junto ao Programa de Estado RenovaBio.

A emissão e venda de CBIOs ocorrem após a certificação junto ao Programa.

E a nota da unidade melhora em função do seu menor consumo de combustíveis fósseis no ciclo de vida de produção de etanol.

O CBIO é ativo financeiro negociável em bolsa.

É derivado da certificação do processo produtivo de biocombustíveis com base nos respectivos níveis de eficiência alcançados em relação a suas emissões.

Uso de renováveis integra processo de descarbonização

“Estamos confiantes na expansão do consumo de etanol de cana-de-açúcar”, destaca Jacyr Costa Filho, diretor para Região Brasil da Tereos, em seu perfil no LinkedIn.

Ele fez a menção após lembrar que “temos [no Brasil] um dos modelos mais bem-sucedidos na produção de biocombustível limpo.”

Em seu perfil, Costa Filho destaca unidade industrial da Tereos localizada em Escaudoeuvres, na região norte da França, que acaba de instalar uma bomba de ED95.

Trata-se de combustível com 95% de etanol feito à partir dos resíduos da beterraba pela Tereos.

O objetivo é abastecer os caminhões para o transporte de beterrabas e produtos.

A novidade é uma aposta importante dentro da companhia para o processo de descarbonização.

E faz parte de uma parceria com a Scania, que desenvolveu os caminhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *