Virada de ano sem festa nem fogos no Rio

Medida contra o covid terá redução do transporte público e interdição da orla.

Entrou em vigor no primeiro minuto desta quarta-feira (30) o pacote de medidas restritivas para o réveillon no Rio, para evitar mais contaminações pelo novo coronavírus.

Já estão proibidas a queima de fogos em qualquer ponto da cidade e a entrada de ônibus, micro-ônibus e vans de fretamento no município.

O decreto do prefeito Jorge Felippe, publicado em uma edição extra do Diário Oficial nesta segunda-feira (28), prevê ainda o fechamento de toda a orla e a redução do transporte público a partir das 20h de quinta-feira (31).

O acesso de carro, táxi e veículos de aplicativo a Copacabana estará restrito a moradores, trabalhadores e hóspedes com reserva — que precisarão apresentar comprovação.

O objetivo é evitar aglomerações, sobretudo nas praias, na hora da virada.

A Prefeitura do Rio prometeu multar quem não seguir as regras, quem for pego em aglomeração terá de pagar R$ 15 mil. Se estiver sem máscara, mais R$ 15 mil.

“As pessoas responsáveis serão infracionadas, e a multa é gravíssima”, pontuou Flavio Graça, superintendente da Vigilância Sanitária. “Alertamos que não promovam esse tipo de atividade”, emendou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *